Pular para o conteúdo principal

Os 03 pilares do marketing de comunidade

 Conhecer os três pilares do marketing de comunidade é a melhor saída para colocar essa estratégia em prática no seu negócio. Entretanto, se você ainda conhecesse ou não entende exatamente o que é essa estratégia, vale a pena conhecer um pouco mais.

Para isso, separamos um post explicando exatamente tudo o que você precisa saber para dar os primeiros passos. É só clicar aqui!

Mas, se você já conhece, vamos começar a apresentar esses pilares, que serão a sua base de conhecimento, criação e resultados. Boa leitura!

1# Alinhamento dos membros da comunidade



O alinhamento dos membros da comunidade se refere a uma junção de ideias. Primeiro, você precisa saber o que pode oferecer para esse grupo de interesse.

Segundo, você precisa ter uma ideia, ao menos, do que essa comunidade busca ou espera de você. Para isso, você precisa conhecer essas pessoas, saber quem elas são. O ideal é que você seja capaz de responder as seguintes questões:

  • • O que essa comunidade procura dentro do espaço que você criou ou vai criar;
  • • Quais os pontos negativos e positivos que elas enxergam na comunidade e/ou no seu negócio;
  • • Porque elas permaneceriam ali, qual a motivação em fazer parte dessa comunidade.

Justamente por isso, a regra mais simples do primeiro pilar é ir atrás de conhecimento de público. Criar uma comunidade em uma rede social não é tão difícil assim, mas manter ela funcionando, monitorar e ter resultados já é bem diferente.

Por exemplo, se você já tem um grupo ou conhece pessoas que gostam do seu negócio, vale a pena fazer uma pesquisa e ter uma conversa de qualidade. Peça dicas e veja o que essas pessoas tem a dizer. Dessa forma, você pode descobrir que essas pessoas querem um espaço para discutir dicas, apresentar algumas queixas ou melhorias, conhecer pessoas que tenham o mesmo interesse, etc.

Tudo pode ser interessante de alguma maneira. Sendo assim, o primeiro pilar consiste em criar e definir quem é a sua persona. Quanto maior o número de informações que você tiver, melhor será para todo o processo e as chances de bons resultados crescem.

Exemplo prático

Suponha que você tenha uma padaria que comercializa produtos pela internet, faz entregas a domicílio e também possui uma unidade física. Sendo assim, a sua comunidade pode estar interessada em questões como:

  • • Tipos de produtos que você comercializa;
  • • Novas opções de produtos específicos, como aqueles sem leite ou sem glúten;
  • • Quais as regiões que você atende ou não;
  • • Tipos de encomendas que faz em pequena e grande quantidade;
  • • Se possui algum outro tipo de produto ou serviço;
  • • Reclamações ou dicas sobre produtos novos para inserir no cardápio, etc.

2# Alinhamento da empresa é um dos pilares do marketing de comunidade


Além de conhecer a sua persona e o que esse público espera do seu negócio, é preciso entender o que você espera dessa comunidade. Muitas vezes, ao pensar em criar uma comunidade, os empreendedores se esquecem do que exatamente estão esperando ou até definem uma quantidade absurda de propósitos. Então, a recomendação aqui é conversar com a sua equipe, caso você tenha uma. Essa conversa deve ser realizada para entender quais são as suas esperanças em criar essa comunidade. Entretanto, se você está sozinho nessa, não se preocupe. Tire um tempo para refletir sobre o assunto e faça um checklist de objetivos.

Entre os principais propósitos que grandes marcas definem ao começar essa comunidade estão:

  • • Descobrir as insatisfações do público;
  • • Coleta de novas ideias para o seu negócio;
  • • Descobrir melhorias que podem ser realizadas;
  • • Aumentar o engajamento com a marca;
  • • Produzir algo em conjunto

Dessa forma, seja qual for o seu objetivo, é preciso que ele seja claro, o que não impede que você alcance mais de um resultado. Por exemplo, é possível que você tenha como foco entender e resolver as insatisfações do público, mas também descubra novas ideias e melhore o engajamento. Alinhar a sua empresa com essa comunidade é uma maneira de se manter ativo, de criar novas estratégias e não perder o foco. Como uma bússola.

Dica de ouro

Depois de definir quais são os seus objetivos, é ideal que você alinha empresa com comunidade. Ainda que não seja exatamente um dos três pilares do marketing de comunidade, isso permite que tudo fique mais simples e claro. Logo, exponha quais são os seus objetivos, aquilo que tem mais interesse em saber, para que a comunidade saiba disso. Essa ação garante uma transparência para o seu negócio, essencial nos dias de hoje. Porém, não se limite a isso e abra novas opções e ideias, como tags diferentes que possam ser usadas nos posts.

3# Posicionamento



Agora que existe uma melhor compreensão desse grupo de interesses, chegamos ao posicionamento. Dessa forma, o foco aqui é criar o posicionamento dessa comunidade, aliando tudo o que foi definido nos pilares anteriores. Tenha como meta criar um espaço que seja interessante, relevante e agradável para essas pessoas e também para a empresa. Para fazer isso, existem quatro informações gerais importantes:

  • • Missão: a missão é o propósito dessa comunidade, o que motiva você a criar esse espaço e também quais são os seus objetivos;
  • • Valores: os valores da sua comunidade são os preceitos que devem ser seguidos para manter a ordem, como uma listinha de regras;
  • • Voz: voz aqui é a personalidade que você terá diante dessa comunidade, para ter um diálogo mais solto e informal, mas sem exageros e problemas;
  • • Benefícios: os benefícios são as vantagens que os membros tem em fazer parte desse grupo.

É importante destacar que os benefícios incluem qualquer tipo de troca, desde o suporte, acesso a informação antecipadamente, troca de experiências, espaço e fala e assim por diante. Enfim, qualquer troca é uma vantagem, não sendo necessariamente preciso oferecer algum prémio. Depois de analisar e começar a colocar em prática cada um desses três pilares do marketing de comunidade você terá um grupo de sucesso. Portanto, não economize tempo para refletir e avaliar cada tópico. 

Então, você ainda ficou com alguma dúvida ou gostaria de saber mais sobre o marketing de comunidade? Compartilhe as suas dicas com nossos leitores ou mesmo a sua experiência dentro desses grupos.

Grande abraço e até o próximo artigo

Postagens mais visitadas deste blog

Como criar a sua própria rede social do zero?

Não é segredo que as mídias digitais atraem a maior parcela do público e, como resultado, criar a sua própria rede social do zero pode ser muito interessante para os negócios. Pensando nisso, separamos aqui um passo a passo de como fazer isso e competir com grandes nomes que já estão no mercado. Inclusive, é válido destacar aqui que, mesmo com um bom volume de redes sociais, o mercado não está saturado e existem diversas oportunidades a sua espera. Boa leitura! 1# Aprenda mais sobre o mercado Ao contrário do que muitos dizem por aí, é essencial conhecer o mercado e como tudo começou para saber como você pode alcançar o sucesso. O Instagram, por exemplo, começou como um aplicativo muito reduzido e diferente do que é hoje. E o mesmo vale para outros gigantes, como o Twitter, Facebook e Pinterest. Usando como exemplo o próprio  Mark Zuckerberg , caso você não saiba, o Facebook foi criado para um campus universitário, Harvard. Ainda que o objetivo fosse ter uma rede exclusiva para os aluno

Como usar banners para publicidade

Todo mundo quer saber como ganhar mais dinheiro com o seu negócio. Com redes sociais não é diferente. Uma das principais ferramentas de monetização é a publicidade que, quanto mais segmentada, normalmente é mais valiosa. Você tem uma rede social de nicho que, por natureza, já é bem segmentada por um interesse comum e isso faz com que sua audiência atraia o interesse de anunciantes. Como encontrar os melhores anunciantes? Cada mercado tem sua dinâmica própria, mas recomendamos que o primeiro passo seja mapear quem são as maiores empresas do mercado que se interessariam pela sua audiência. Se sua rede for sobre maternidade, você poderá buscar varejistas de roupas infantis que já tenham anúncios digitais e negociar diretamente com a empresa ou com a sua agência contratada. Independente do meio de contato, as principais dúvidas de todo anunciante serão qual é o tamanho e qualidade da sua audiência. Você tem ao seu favor a natureza segmentada do seu negócio e isso costuma atrair a atenção e